Sites americanos fazem apagão hoje em protesto ao PIPA e ao SOPA

Quarta-feira, 18 de janeiro de 2012, diversos sites americanos se unem para protestar contra dois projetos de lei: o PIPA (Protect IP Act – em tradução livre, lei de Proteção à Propriedade Intelectual) e SOPA (Stop Online Piracy Act – em tradução livre, Lei Contra a Pirataria Online).

O congresso visa com os projetos permitir que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos investigue e desconecte qualquer empresa ou pessoa física que publique materiais com direitos de propriedade intelectual dentro e fora do país, evitando assim que publicações de outras pessoas sejam replicadas e ou copiadas por terceiros sem os devidos créditos e consentimento do autor da obra.

Os projetos dividiram opiniões nos Estados Unidos. De um lado, a indústria cinematográfica (Hollywood) e a indústria musical aprovam as ideias. Já que perdem anualmente perdem bilhões de dólares de seus conteúdos que são veiculados livremente na web. Do outro, gigantes da Internet como o Wikipedia, Google, Facebook, Twitter, Yahoo, Ebay…

Algumas dessas páginas, como o Wikipedia, irão ficar fora do ar hoje por 24h, em sinal de protesto.

Print Screen da Wikipedia (EUA)

Já o gigante das buscas, Google, colocou uma tarja preta em seu doodle de hoje.

A Mozilla colocou em seu navegador uma página inicial preta e um aviso de greve, com o logo do browser cortado por uma faixa que diz “abaixo a censura” . O Twitpic fez o mesmo.


O WordPress, importante serviço de blogs, também aderiu ao blackout nos Estados Unidos e divulgou um vídeo para contar como os projetos tendem a mudar a internet.

 

Essas empresas defendem que o projeto vai contra a livre expressão e argumentam que a lei permitirá ao governo americano fechar sites, dentro e fora do país, sem necessidade de levar a questão à Justiça.

O projeto, se aprovado, “prejudicaria a internet livre e aberta e proporcionaria novas ferramentas para a censura de sites internacionais dentro dos EUA”, diz a Wikimedia Foundation (responsável pela comunicação do Wikipedia)

Outra atitude tomada por essas empresas foi a assinatura de uma carta aberta expressando sua preocupação com o projeto.

Carta Aberta

A Wikipedia é uma das empresas que mais seria afetada pela lei, tal como ela está hoje, pois é um site colaborativo e a empresa teria que se responsabilizar pelo conteúdo publicado por seus milhares de usuários colaboradores. Se algum deles copiasse o conteúdo de alguém ou postasse algo ofensivo, o site poderá ser responsabilizado.

“No mínimo, caso a lei seja aprovada, qualquer serviço que hospede conteúdo gerado por usuário estará sobre enorme pressão para monitorar e filtrar todo conteúdo postado”, argumentou um ativista da Fundação Fronteira Eletrônica, instituição americana cujo objetivo é proteger os direitos de liberdade de expressão, segundo o UOL.

O blog da Casa Branca disse que não poderia apoiar “um projeto de lei que reduz a liberdade de expressão, amplia os riscos de segurança na computação ou solapa o dinamismo e inovação da internet global”. Esse comentário aliado às críticas das empresas e da população, fez com os assessores do Congresso começassem a pensar em reformulações para o projeto.

Mas, afinal, o que é SOPA ?

Se você ainda se sente um pouco perdido em relação ao que é o projeto de lei SOPA e o que isso implica para o Brasil, veja essa imagem explicativa feita pela página do evento #SOPA Blackout Brasil, no Facebook.

Afinal, o que é SOPA?Afinal, o que é SOPA?
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s