Ponte 3D – Outra Realidade

Screen-Shot-2013-05-20-at-2.58.50-PM
A ponte Saint Louis em Paris recebeu uma instalação arquitetônica de luz, som e vídeo mapping, e a estrutura de metal [andaime] foi o suporte para a inserção da linguagem em realidade aumentada. O projeto, oportunamente chamado 3D-Bridge, funcionou por apenas uma noite mudando a paisagem noturna da região.

Essa linguagem tem transformado a comunicação visual dos eventos urbanos, algumas vezes com interação do público em tempo real. As instalações que se apropriam do espaço urbano e suas edificações com luz, som e movimento passam por muita investigação e experimentação nos dias de hoje e a integração com a arquitetura se torna cada vez mais elaborada, apesar de seu caráter geralmente temporário.

À frente disso estão iniciativas comerciais ou governamentais, que fomentam essa produção criando festivais de luz como o Light Festival Gent na Bélgica.  O conceito foi desenvolvido pelo escritório 1024 architecture, comandado por Pierre Schneider e François Wunschel, que busca trabalhar luz, som e projeção como elementos de escultura arquitetônicos. A lista de seus projetos que envolvem arte e arquitetura é longa e inclui a performance teatral Euphoria, que desde 2010 viaja o mundo e esteve no FILE Festival em 2011, em São Paulo.