LIGHT “JANNE” PAINTING: E FAZ-SE LUZ

05_Late-Night-Show-(20'-exposure)

Antes de vos propor uma experiência resplandecente, permitam-me que vos apresente Janne Parviainen, mais conhecido como Jannepaint, um brilhante pintor e fotógrafo finlandês cuja técnica pessoal reflete a centralização da vida no urbano e na tecnologia. Janne utiliza paisagens naturais e ambientes urbanos como telas tridimensionais para as suas pinturas, transformando a bela rudeza intrínseca das ruínas de uma casa em cenários encantadores. Pinta ora esqueletos luminosos ora monstros de luz, ambos ora em cenários comuns ora em cenários improváveis. As suas fotografias são mantidas o mais naturais possível, sem pós-produção ou efeitos digitais, transparência que preserva o feitiço da técnica. Jannepaint trabalha o simbólico e ressuscita imaginários. Embebe a realidade de saturações pictóricas, quase palpáveis.

Anúncios

Sustentabilidade e Cultura

 

O SOCIOCULTURAL EM REDE é uma plataforma de aprendizagem colaborativa para o empreendedorismo cultural e criativo sustentável. Compartilhar metodologias e experiências em rede significa criar oportunidades para o aprimoramento das ações de empreendedores socioculturais, ampliando possibilidades de parcerias, de trocas e de viabilização de projetos, de forma inspiradora e colaborativa, a partir de princípios de gestão sustentável.

Ampara-se no diálogo entre pessoas, grupos, organizações, empresas e governos atuantes nas áreas social e cultural. São olhares e conhecimentos distintos, complementares e interdisciplinares que buscam estabelecer conexões entre empirismo, ciência, filosofia e arte, para gerar aprendizados e reflexões que auxiliem empreendedores socioculturais no aprimoramento de suas atividades.

Mas qual o perfil desses novos empreendedores socioculturais e criativos, como eles se diferenciam de outros empreendedores e quais são os desafios cotidianos desses inspirados realizadores?

Em primeiro lugar, acreditamos que os empreendedores socioculturais que se interessam por abordagens colaborativas e sustentáveis, objeto principal desta plataforma, são movidos pelo sentido de suas ações no mundo e ainda pelo movimento que elas promovem nos seus ambientes e comunidades.

O empreendedorismo sociocultural sustentável apoia-se em um ciclo contínuo de atividades e inter-relações em que todos os sistemas (social, político, econômico, ambiental e cultural) são fundados na alteridade e no respeito integral à vida.

“Empreender é aprender, aprender é empreender.”

Esse é o princípio proposto para o desenvolvimento e aprimoramento das próprias iniciativas socioculturais, das comunidades, dos parceiros e dos públicos envolvidos no processo.

Desse modo, sentidos, propósitos, métodos e aprendizados vão construindo ciclos vivos, abertos, expansivos e colaborativos.

Concepção

André Martinez

André Martinez, pesquisador independente interdisciplinar, filmmaker, consultor e conferencista, é administrador de empresas especializado em design sustentável de políticas e empreendimentos culturais e consultor de instituições como Instituto Avon, Camargo Corrêa, Comgás, Unisinos, Instituto Claro, Sebrae e Grupo Box Brazil. Como filmmaker documentarista, propõe investigar a complexidade do pensamento a partir do processo criativo do artista. Entre seus principais trabalhos destacam-se “O Guru Selvagem”, sobre Jorge Mautner, e “Unheimlich”, sobre Walmor Corrêa. Foi diretor executivo da Fundação Cinema RS e Brant Associados, professor da Universidade Anhembi Morumbi, coordenador de cultura do Sesc RS, vice-presidente do Instituto Pensarte e presidente do Instituto Vygotskij. É autor do livro Democracia Audiovisual. Coordena, com Minom Pinho, o curso de Gestão do Empreendimento Cultural e Criativo da Escola São Paulo. Atua como consultor por meio das empresas Aprax Arquitetura Cultural, Casa Redonda Patrocínio Sustentável e Cida Planejamento Cultural.

Minom Pinho

Sócia-diretora da Casa Redonda Cultural e da Casa Redonda Patrocínio Sustentável, é graduada em Computação pela Unifacs – Bahia e pós-graduada em Arte e Tecnologia. Com 10 anos de experiência em planejamento, gestão e execução de projetos e programas culturais com foco social e educativo, assina a produção executiva de projetos, programas e conteúdos nos segmentos de audiovisual, artes visuais, música, humanidades, arte e tecnologia e artes integradas. É consultora em políticas de investimento privado, envolvendo concepção e gestão de editais e fundos de investimento na área, além de colaborar com diversas iniciativas de empreendedorismo cultural, social e criativo para empresas, institutos, fundações e organizações sociais. Também ministra cursos e palestras sobre gestão sociocultural e arranjos criativos sustentáveis.

Amor & Criatividade

Robert Happé nasceu em Amsterdã na Holanda. Estudou religiões e filosofias na Europa e dedicou-se desde então a descobrir o significado da vida. Estudou também Vedanta, Budismo e Taoísmo no Oriente durante 14 anos, tendo vivido e trabalhado com nativos de diferentes culturas de cada região onde esteve – Índia, Tibete, Cambodja e Taiwan.

Em seu retorno à Europa, sentiu necessidade de compartilhar o conhecimento adquirido e suas experiências de consciência. A partir daí, trabalhou em várias universidades, e tem trabalhado continuamente com grupos de pessoas interessadas em autoconhecimento e desenvolvimento de seus próprios potenciais como seres criadores.

Desde 1987 vem compartilhando informações em forma de seminários e workshops em países da Europa, na África do Sul, nos EUA, na Austrália, e no Brasil.Seu trabalho é independente, estando desvinculado, sob todo e qualquer aspecto, de organizações religiosas, seitas, cultos e outros grupos.

Este video trata de de Amor e Criatividade, entre muitas outras coisas. De acordo com os ensinamentos do Sr. Robert, a educação está relacionada com a aprendizagem. Nenhuma pessoa poderia ficar sem a possibilidade de aprender em nenhum momento da sua existência. O aprendizado é como uma onda, que faz um movimento em direção aos objetivos de todas as almas, que é reintegração com o Todo.

Assim, aprendendo como funciona o processo criativo, os ensinamentos e as práticas cada um é capaz de experimentar e conhecer as suas próprias capacidades criativas.

 Para ele, chegou a hora de reorganizar o sistema educacional e oferecer um currículo que realmente informe e eduque. Um bom currículo oferece um equilíbrio entre o reconhecimento das nossas principais aptidões, do conhecimento geral, e da busca do sentido da vida. A exploração e re-exploração de conceitos e idéias conscientes levarão as pessoas à apreciarem idéias que transcendam as regras e barreiras sociais.

Somos todos seres divinos com acesso à consciência criativa, mas precisamos aprender a usá-la. Essa é a razão de estarmos encarnamos, afinal a encarnação é a maneira de evoluirmos espiritualmente e poder eventualmente contribuir para a expansão do processo criativo e da evolução da espécie.