O Som Performático dos Mustache & Os Apaches

1925302_619698338083503_983161860_n

Foi nas ruas de São Paulo que a banda Mustache & Os Apaches nasceu. Incorporando influências dos espetáculos circense, burlesco e das Jug Bands norte-americanas (bandas surgidas na década de 1920 que usavam instrumentos improvisados, como moringas e tábuas de lavar para criarem música), esses cinco músicos começaram a tocar em lugares inusitados da cidade e conquistaram seu público. Transformando escadarias, parques, calçadas e parques em palco de show.

O som de Axel Flag (vocal e ganzá), Jack Rubens (bandolim, violão e voz), Lumineiro (washboard e voz), Pedro Pastoriz (banjo, violão, kazoo e voz) e Tomas Oliveira (contrabaixo, kazoo e voz), é uma combinação de jazz, gypsy, blues, jazz e música folk. Mas segundo eles, não existe receita para a criação de sua música: naturalmente, os rapazes incorporam os diferentes estilos e criam um som único e envolvente.

Com muita espontaneidade e irreverência, a Mustache & os Apaches já rodou o Brasil e a Europa realizando shows que são verdadeiros espetáculos, sempre com muito improviso e contato com o público, sem perder a cara de “banda de rua”. Mais importante do que o sucesso conquistado, os cinco músicos gostam de ver o público dançando, se divertindo e fazendo parte do show. . Veja como tudo isso fica evidente no clip da banda:

http://www.youtube.com/watch?v=oaQSJh9gINY

No final do ano passado, eles produziram seu primeiro disco “Mustache & os Apaches”. O lançamento aconteceu no Auditório Ibirapuera, em um dos maiores shows já realizados pela banda. O disco está disponível para download gratuito – o que segundo os músicos deveria ser a regra geral sobre compartilhamento de conteúdo. O visual da banda e as referências musicais podem ser retrô, mas eles com certeza estão alinhados com as tendências atuais.

Para o futuro, a banda começa a idealizar o próximo disco, enquanto segue realizando shows, participando de festivais e promovendo seu som irreverente e contagiante. Além de trazer ainda mais criatividade e diversão para cena musical brasileira.

Anúncios

BMW Jazz Festival

UM GRANDE FESTIVAL DE JAZZ.

O elenco do festival é encabeçado pelo virtuoso guitarrista Pat Metheny, que acumula na carreira nada menos do que 20 Grammy, em 12 categorias diferentes, e três discos de ouro. Tanto no Rio como em São Paulo, o músico e compositor terá uma noite exclusiva para a sua apresentação de duas horas ao lado de seu novo grupo, o Unity Band, composto por Chris Potter (sax tenor e clarinete baixo), Ben Williams (baixo) e Antonio Sanchez (bateria).

O pianista Brad Mehldau, conhecido pelos arranjos não convencionais de músicas de bandas de rock, como os Beatles, Radiohead e Soundgarden, entre outros, desembarca no Brasil acompanhado por Larry Grenadier (baixista) e Jeff Ballard (baterista), integrantes do seu próprio trio.

Representante feminina do evento, a cantora e contrabaixista Esperanza Spalding se apresenta com uma big band de 11 músicos para mostrar o seu último trabalho, o álbum Radio Music Society, lançado no ano passado e responsável por um dos três prêmios Grammy de sua curta porém elogiada trajetória.

O saxofonista Joshua Redman, que já foi atração da primeira edição do festival, à frente de seu projeto solo, retorna agora ao BMW como líder do James Farm, grupo de jazz acústico que traz em sua formação três dos principais instrumentistas da nova geração: o pianista Aaron Parks, o baixista Matt Penman e o baterista Eric Harland.

Veteranos do gênero, o saxofonista Joe Lovano, de 61 anos, e o trompetista Dave Douglas, 50, uniram os seus talentos após participarem juntos de um projeto em homenagem ao saxofonista Wayne Shorter. O encontro dos dois foi o embrião do quinteto Sound Prints, onde, além do tributo ao lendário artista, apresentarão composições próprias.

O multiinstrumentista Egberto Gismonti, reconhecido internacionalmente como um dos grandes nomes da música brasileira, sobe ao palco com a Orquestra Corações Futuristas, banda formada por jovens que desde os dez anos de idade estudam as obras de grandes compositores do país.

 

 

SÃO PAULO – HSBC Hall Brasil

Programação:

Quinta-feira, 06 de junho
PAT METHENY UNITY BAND with Chris Potter, Antonio Sanchez & Ben Williams

Sexta-feira, 07 de junho
JAMES FARM: Joshua Redman with Aaron Parks, Matt Penman and Eric Harland
Esperanza Spalding Radio Music Society
Egberto Gismonti e Orquestra Corações Futuristas

Sábado, 08 de junho
Brad Mehldau Trio
Johnathan Blake Quintet
JOE LOVANO & DAVE DOUGLAS QUINTET: SOUND PRINTS
Featuring: Lawrence Fields, Linda Oh and Matt Wilson

SHOW GRATUITO NO PARQUE IBIRAPUERA

Plateia externa – shows ao ar livre
Auditório Ibirapuera

Domingo, 9 de junho, à partir das 17h
Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Portão 2 – Parque Ibirapuera

RIO DE JANEIRO – Vivo Rio

Programação:

Sábado, 08 de junho
JAMES FARM: Joshua Redman with Aaron Parks, Matt Penman and Eric Harland
Esperanza Spalding Radio Music Society

Domingo, 09 de junho 
Brad Mehldau Trio
JOE LOVANO & DAVE DOUGLAS QUINTET: SOUND PRINTS
Featuring: Lawrence Fields, Linda Oh and Matt Wilson

Segunda-feira, 10 de junho 
PAT METHENY UNITY BAND with Chris Potter, Antonio Sanchez & Ben Williams

Hey u!

Que presente maravilhoso! O designer e animador Sundeep Toor gosta tanto da banda Basement Jaxxx que resolveu criar essa animação para a faixa Hey u tocada com a Metropole Orkest. Ele disse que assim que ouviu a  música teve esse insight e decidiu cria essa animação. O resutado ficou maravilho e a banda talvez nem saiba da existência do clipe. Talento de sobra!