A Escócia por Chanel

chanel_071_1366.450x675
O desfile de Métiers d’Art 2012-2013 da Chanel levou todo o glamour de Paris para a Escócia, o desfile foi montado no palacete Linlithgow, em Edimburgo em dezembro de 2012. A coleção tem uma proposta  “old tradition” com estampas escocesas com destaque para o xadrez dos tartans, tweed, lã de caxemira e o linho, fazendo uma clara referência ao  universo das vestimentas escocesas.

A lã surgiu como carro-chefe em estampas diversas, sobreposições pesadas entraram em contraste com as formas medievais da história da monarquia da Escócia presentes nas peças.

Balonês, golas e mangas bufantes em vestidos off-white feitos para ninguém senão as mulheres da realeza foram os pontos de luz entre as demais produções, todas em tons mais sombrios, como preto, cinza, vermelho, laranja fechado e roxo. Mas a presença de um look infantil trouxe suavidade para a passarela com a entrada de um pequeno garoto em seu kilt preto, sobrepondo calça e a camisa branca, com direito a lenço amarrado e minipaletó de tweed.

Mesmo com a neve e a temperatura de menos três graus, na fila A, estavam o embaixador francês Monsieur Bernard Emie, o chefe do clã da Escócia Sir Malcolm e MacGregor, o conde e a condessa de Cawdor, o visconde e a viscondessa de Petersham, o conde e a condessa de Moray. Figuras como Alicia Vikander, Anna Mouglalis, Poppy Delevigne, Joana Preiss e Caroline Sieber também marcaram presença.

O desfile mostra antagonismo entre Elizabeth I (rainha da Inglaterra e da Irlanda entre 1558 e 1603) e Mary Stuart (rainha da Escócia de 1542 a 1567), que acabou sendo decapitada sob a ordem de Elizabeth, sua prima.

Em entrevista ao site WWD, o estilista Karl Lagerfeld afirma “a ideia da Escócia, vem da mistura de Coco Chanel e Mary Stuart – duas rainhas da moda”. Assim vemos um retorno às origens da marca, já que Gabrielle Chanel descobriu a Escócia com o Duque de Westminster, passando a se inspirar nos tweeds, cardigãs e tricôs de malha.

Dolce & Gabbana – Inverno 2013

dolce-and-gabbana-womenswear-mosaic-collection-fw-2013-fashion-show-video-watch-it-here

O desfile da Doce e Gabbana  apresentou neste domingo, 24 de fevereiro, na tão esperada Semana de Moda de Milão, sua mais nova coleção de inverno 2013 intitulada “Mosaics”. Trazendo mais uma vez o saudosismo italiano, a nova temporada trouxe outro forte elemento da cultura do país: a religião.
Inspirados no Império Bizantino basearam sua coleção nos mosaicos da Catedral de Monreale localizada na Sicília, cidade natal de Domenico Dolce.
Mosaicos com imagens de santos e anjos policromos e dourados, que constituem a decoração interna da catedral, são recriadas em estampas bordadas e minuciosas aplicações de pedrarias, tecidos ricamente texturizados como a renda compõem transparências ousadas na medida certa, cores como preto, dourado e vermelho predominaram. Looks comportados como as saias e vestidos de comprimento mídi são de influencia da moda britânica, como conjuntos em tweed e padronagens em xadrez acinzentado. Acessórios lembram jóias reais incrustadas em pedras, representando a monarquia coroas exuberantes e brincos em formato de cruz seguem a inspiração literal de símbolos da igreja católica e ainda acessórios como óculos escuros com chamativas armações e bolsas em formato box também cobertas de pedrarias.
O desfile foi finalizado com uma série de vestidos de renda vermelha cobertos de brocados e bordados compondo a alusão ao catolicismo e à cultura siciliana.