Entre a bela e a fera

Fashion-Animals-by-Helmo-6

Feras da Moda (Beasts of Fashion, ou no original, Bêtes de Mode) é uma série fotografias de modelos superpostas à imagens de animais, feitas em 2006 pelo grupo de designers gráficos Helmo, composto por Thomas Couderc e Clement Vauchez. A série foi feita originalmente para uma instalação em grande escala nas janelas da famosa Galeria Lafayette em Paris, que foi exibida utilizando um sistema de iluminação.

O trabalho foi feito em colaboração com Thomas Dimetto, que originalmente fazia parte do grupo, e usando as fotografias de Laurent Croisier (moda) e Christophe Urbain (animais) . Essa mescla de cores e sobreposições, deixa transparecer parcialmente a face de cada um, os animais foram colocados em vermelho e os modelos em azul criando um efeito visual deslumbrante.

Circuito de Moda e Arte

pimenta3

Começa hoje (13.03) o Circuito de Moda e Arte em sua 7ª edição. Os idealizadores do evento Danilo Blanco e Fernando Zelman contam com uma programação inédita e exclusiva e com o apoio da SPFW – São Paulo Fashion Week. Por meio de exposições e debates, o público é convidado a refletir sobre a cultura da moda. Confira sua programação: aqui.

Mais Informações: acesse aqui.

O Instante Decisivo, por Elliott Erwitt

97c9669c01b9143a268bf27097877607_L
Elliott Erwitt  é publicitário e fotógrafo documental  conhecido por suas fotografias em preto e branco que captam, pessoas e situações no dia-a-dia de uma forma irônica e espontânea. É  também um dos poucos fotógrafos que se dedicou ao sorriso na fotografia. Suas imagens são marcantes, sua composição tem harmonia e equilíbrio entre os elementos, Elliott  é discípulo  do “Instante Decisivo” de Henri Cartier-Bresson.

Nascido em 1928, em Paris, filho de emigrantes russos, Erwitt se estabeleceu nos EUA, desde 1941. Formado em cinema, entrou na mitológica agência Magnum Photos a convite de um de seus fundadores, Robert Capa, em 1953, e desde então tem sido um membro de grande prestígio.

Elliott Erwitt teve exposições individuais em importantes museus e galerias de todo o mundo e fotografou  rostos conhecidos como Marilyn Monroe e Che Guevara.

Sobre o humor e a ironia presentes em suas fotografias Elliot Erwitt diz: “Algumas pessoas dizem que minhas fotos são tristes, alguns pensam que são  engraçadas. Engraçado e triste, não são realmente a mesma coisa?”.

Os vestidos impossíveis de Iris Van Herpen

50766c52b8294d6aab6c0321c96f2735-2dc8443af3634eb8847930e4a329d9b1-0

 

Conhecida por desafiar os limites da alta-costura com looks espetaculares, o show Iris Van Herpen foi eletrizante e deveria ter vindo com um sinal de alerta: Perigo Alta Tensão! Uma estátua preta misteriosa em um salão mal iluminado parisiense aguardava o público. A figura era de fato um artista vestido com uma malha de cobre em pé sobre uma bobina de Tesla. Depois, seguiu um dos mais inesquecíveis e assustadores acontecimentos: a energia elétrica foi ligada e esta figura se iluminou como um raio. Como se saído de uma cena do filme “X-Men”, longas faíscas elétricas dispararam em todas as direções por vários minutos.  Nesta temporada, Van Herpen continuou sua exploração pela vida orgânica em 11 looks de aspecto dinâmico – por meio da eletricidade natural que, assim dizem as notas do programa, “enfraquecem o corpo humano.”

Semana de Alta-Costura de Paris: veja o line-up completo

couture1

Contagem regressiva para a Semana de Alta-Costura de Paris, prevista para ocorrer entre os dias 21 e 24 de janeiro, com os luxuosos desfiles de primavera 2013. Como adiantamos, as grifes Alexis Mabille e Maison Martin Margiela, que já faziam parte da programação, agora receberam o selo oficial de alta-costura do Chambre Syndicale de la Haute Couture e desfilam no dia 23 e 21.01, respectivamente. Outra novidade é o desfile de Hervé L. Leroux (antigamente conhecido como Hervé Léger): o estilista está entre os quatro convidados da edição e mostrará 12 criações no último dia, em seu recém-inaugurado showroom na Rue de Seine. A baixa fica por conta da Givenchy, que pulará a temporada – embora continue sua produção de peças couture pra eventos de tapete vermelho. Já a Atelier Versace mantém sua apresentação off programação, ainda sem data divulgada. Confira abaixo o line-up completo do evento:

lineuppar13

147807529

Retrospectiva relembra a obra de Helmut Newton no Grand Palais

A obra de Helmut Newtoncontém muitas fotos feitas da França – a famosa imagem acima, na qual a modelo fuma um cigarro vestindo o icônico smoking feminino da Yves Saint Laurent, foi feita em uma rua do Marais, em Paris (onde, aliás, ele morou por 14 anos). O fato só deposita uma expectativa ainda maior sobre a exposição que abre as portas ao final de março no Grand Palais, já que será a primeira retrospectiva do fotógrafo alemão no País desde sua morte, em 2004.

Organizada pela esposa de Helmut, June Newton, a mostra reúne mais de 200 fotos, entre polaróides, originais e impressões feitas sob supervisão do fotógrafo. Para completar a experiência do visitante, será exibido o pequeno filme Helmut by June, no qual o artista é retratado por sua mulher. O teaser abaixo mostra (em vídeo) parte do que poderá ser encontrado por lá. Outros detalhes da exposição, que fica aberta até 17.06, estão disponíveis no site do Grand Palais.

Louis Vuitton lança vídeo e faz livro para Marc Jacobs

Março será um mês importante para os superfãs da fase Marc Jacobs da Louis Vuitton. Nesse mês, a marca ganha exposição a partir do dia 09 no Musée des Arts Décoratifs, em Paris, e lança o livro que reúne o trabalho do estilista na grife: Marc Jacobs – Louis Vuitton, da editora Rizzoli. A agitação pré-inauguração já começou. Foram divulgados um vídeo e um preview do livro, que dão o gostinho da coisa.

Batizado Fanclub, o vídeo foi feito pela jornalista Katie Grand em parceria com a cineasta Ruth Hogben e é inspirado no coreógrafo hollywoodiano Busby Berkeley. Elas contam através da dança e do som retrô de Judy Garland a história da marca desde que Marc Jacobs assumiu a direção criativa, em 1997. As dançarinas são todas modelos e vestem peças de coleções passadas da LV.

Já o livro, organizado pela própria curadora da mostra Pamela Goblin, tem 300 páginas imagens de encher os olhos, todas acompanhadas de textos escritos por editores e historiadores de moda.

Assim como a exposição, a obra pretende não só registrar o trabalho de Marc Jacobs na grife francesa mas também colocá-lo em perspectiva com as criações do próprio Louis Vuitton.

Dividido em duas partes, o livro traz na frente as inovações feitas por Vuitton, contextualizando a moda e a vida da época e mostrando como ele transformou uma pequena oficina em um dos maiores impérios do luxo francês. Nesses capítulos iniciais aparecem croquis e detalhes da técnica do estilista nunca antes publicados.

Na segunda parte, o foco é Jacobs e o seu papel na marca – como ele trouxe para LV a prática de colaborações com artistas e designers, como Takashi Muramaki, Richard Prince e Stephen Sprouse, e expandiu seus objetos de desejo para além de bolsas e acessórios.

Separados por mais de um século, tanto Vuitton quanto Jacobs foram pivôs de momentos importantes para a moda: sua industrialização e sua globalização. Apesar de a mostra em Paris não ser a primeira sobre a marca, promete ser a pioneira em estabelecer um paralelo entre seus dois mestres.

O lançamento do livro está previsto para março/abril, mas a pré-venda já acontece no site da Livraria Cultura.

Livraria Cultura
www.livrariacultura.com.br

Musée des Arts Décoratifs
107, rue de Rivoli, Paris
http://www.lesartsdecoratifs.fr/

Fotos: Reprodução